Manter o cuidado da pele não é só uma questão estética, mas de saúde. Entretanto, o skincare para diabéticos, ou seja, os cuidados com a pele, pode exigir medidas especiais.

Isso porque a pele é um dos tecidos mais afetados pelo aumento da glicemia, sendo que os membros inferiores devem receber cuidados redobrados.

O aumento na glicose no corpo pode causar desidratação

Para tentar equilibrar a glicose que está em excesso no sangue, os rins se esforçam para trabalhar e eliminá-la pela pela urina, causando desidratação. Por isso, é comum que pessoas com diabetes sintam mais sede.

A desidratação pode deixar a pele seca e áspera, causar coceira e até rachaduras, que são portas de entrada para germes e bactérias, aumentando o risco de infecções.

Dicas e informações são sempre bem-vindas

A maioria dos cuidados que listamos são aconselháveis para todas as pessoas, mas, para as que convivem com o diabetes, pode representar o controle de sintomas associadas a ele.

A higiene pode ser feita com sabão neutro e suave.

Lave, enxágue a pele e, acima de tudo, seque-a bem, especialmente entre os dedos dos pés,  axilas e em lugares do corpo em que a água pode ficar acumulada ou escondida.

Após o banho, é importante usar loção hidratante diariamente.

Ela deve ser umectante, suave e macia para aumentar a umidade e a proteção da pele.

Prefira usar roupas íntimas mais largas e de algodão.

Elas permitem maior passagem de ar, evitam fricções e melhoram a troca de calor. 

Alguns pacientes devem considerar o uso de meias e sapatos especiais.

Eles são recomendados no caso de neuropatias ou outras condições da pele dos pés.

Sempre atento aos sinais e sintomas

Manchas: qualquer tipo de mancha avermelhada ou seca é sinal de atenção. É preciso procurar um médico para agir rapidamente nessas condições.

Cicatrização: a cicatrização da pele para pacientes com diabetes é mais demorada. Por isso, mantenha o acompanhamento médico à disposição. Feridas que demoram a cicatrizar são um canal de entrada para bactérias e possíveis infecções.

Pele seca persistente: para restabelecer a pele seca e/ou rachada, verifique sua alimentação, aumente a ingestão de água e consulte um médico.

*Para maior controle da doença e saúde cutânea, mantenha sempre seu médico atualizado.

A pele e a circulação

Como sabemos, o diabetes aumenta a necessidade de hidratação da pele, mas é importante lembrar que também pode ocorrer a perda de sensibilidade nas extremidades do corpo, especialmente na planta dos pés, devido a problemas na circulação. Com isso, a pele pode mudar sua característica e necessitar de cuidados extras.

Por ser uma doença sistêmica, a elevação da glicemia pode aumentar a produção de radicais livres, provocando alterações na produção de colágeno e proteínas.

Evite a automedicação!

Novos hábitos, como manter uma alimentação balanceada, seguindo a dieta prescrita, ingerindo muita água e hidratando bem a pele, já fazem parte dos cuidados e controle da doença.

Além disso, cada vez mais o mercado de dermocosméticos e o departamento de dermatologia de muitas instituições têm avançado na oferta de produtos que trazem maior benefício para a pele de pacientes com diabetes. 

São produtos específicos que atuam como complemento aos cuidados gerais da doença, no restabelecimento e na manutenção da pele.

Antes de usar qualquer produto, consulte seu médico.

Aspectos gerais de prevenção

Alguns hábitos gerais podem evitar problemas futuros associados à doença:

  • A glicemia pode ser medida regularmente.
  • Mantenha a pele sempre hidratada, principalmente no clima frio e seco, evitando rachaduras e dermatites.
  • A ingestão de água é recomendada para todas as pessoas, sendo que para quem tem diabetes, a necessidade de cuidados é ainda maior.
  • Os banhos muito quentes podem ser prejudiciais. A alta temperatura da água deixa a pele mais vulnerável à desidratação.
  • Pequenos cortes ou ferimentos devem ser tratados imediatamente, lavando com água e sabão neutro e cobertos por uma gaze esterilizada.
  • Em casos de infecções, queimadura sou cortes, consulte um médico imediatamente. Quanto antes tratar de forma adequada, maior a chance de recuperação da pele.

Contraindicações:

Muitas vezes, os descuidos com a doença ou o descontrole da glicemia aumentam a gravidade dos quadros na pele. Dermopatías e necrobiosis podem evoluir para úlceras nos pés diabéticos e até amputações.

Toda atenção deve ser redobrada, devemos estar sempre alertas ao que a nossa pele nos revela. qualquer tipo de alteração ou piora do quadro, consulte o médico imediatamente.

Referências:
https://www.diabetes.org.br/publico/ultimas/50-quem-tem-diabete-precisa-ter-cuidados-especiais-com-a-pele-saiba-quais-sao
https://www.diabetes.org.br/publico/complicacoes-do-diabetes/1472-complicacoes
https://www.minhavida.com.br/saude/materias/18198-pele-do-diabetico-hidratacao-e-cuidados-essenciais. Acessado: 18 de setembro de 2020

BR-NON-00486 PRODUZIDO EM SETEMBRO/2020 VÁLIDO POR 2 ANOS.

Você Sabia?

Um estilo de vida saudável é fundamental para manter e melhorar o bem-estar e a saúde!

O segredo está nas pequenas mudanças em sua vida. Não fumar, evitar o consumo de bebidas alcoólicas em excesso e manter um peso adequado são algumas das muitas formas que existem para iniciar uma vida saudável.  

O segredo está nas pequenas mudanças em sua vida.

casal-correndo

Já conhece os nossos livros de receitas?

Clique e veja aqui

É possível comer bem e de forma saudável! Baixe nossos LIVROS DE RECEITAS e descubra pratos deliciosos que irão favorecer a sua saúde.